Terça, 18 de Junho de 2024
21°

Tempo nublado

Alto Piquiri, PR

INTERNACIONAL Corpo em mala

Macabro! Vestida de freira, idosa é presa ao ser flagrada com corpo em mala

O caso veio à tona quando um coletor de recicláveis encontrou a mala abandonada em uma rua e percebeu um cheiro estranho vindo dela.

13/04/2024 às 10h04
Por: Adriana Fonte: CGN
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Uma descoberta chocante abalou a tranquilidade do bairro de Ñuñoa, em Santiago do Chile no último dia 8 de março. Uma idosa de 80 anos, vestida de freira, foi presa após ser encontrada carregando o corpo de uma mulher numa mala por aproximadamente um ano.

O caso veio à tona quando um coletor de recicláveis encontrou a mala abandonada em uma rua e percebeu um cheiro estranho vindo dela. Imediatamente, ele acionou a polícia chilena. Ao analisar as imagens de câmeras de segurança, os agentes identificaram que a mala havia sido deixada pela idosa vestida de freira, que já era conhecida na região por sempre estar com a mala há mais de um ano.

Ao abrir a mala, a polícia fez uma descoberta macabra: o corpo de uma mulher em estado avançado de decomposição, sem lesões traumáticas aparentes. A investigação revelou que as roupas religiosas usadas pela idosa eram da mulher morta, indicando que ambas possuíam algum tipo de relacionamento.

Durante seu depoimento à polícia, a idosa, identificada como Lorenza Patricia Ramírez Barrera, confessou que havia feito um acordo com a mulher encontrada morta: caso uma delas falecesse, a outra não poderia informar a ninguém. Os motivos por trás desse acordo ainda são desconhecidos e estão sendo investigados pelas autoridades.

Lorenza Patricia, que ficou viúva em setembro de 2008 e possui três filhos, passou a apresentar “distúrbios psicológicos” nos últimos anos, segundo informações do Ministério Público. A polícia está realizando uma análise detalhada do caso para entender os desdobramentos e motivações que levaram a essa situação perturbadora.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias