Quinta, 21 de Janeiro de 2021
(44)9 8806-5594
BRASIL Covid-19

Bebê recebe alta após 100 dias na UTI no interior de SP

Apesar da gravidade do caso, ela voltou para casa nesta semana após 100 dias na UTI, em São José do Rio Preto (SP).

09/01/2021 06h11
147
Por: Redação Fonte: UOL
Laura Lima do Nascimento teve funcionamento cardíaco comprometido em decorrência do novo coronavírus Imagem: Cedida
Laura Lima do Nascimento teve funcionamento cardíaco comprometido em decorrência do novo coronavírus Imagem: Cedida

Com apenas dois meses de vida, a pequena Laura Lima do Nascimento apresentou os primeiros sintomas da covid-19. Laurinha acabou desenvolvendo várias complicações causadas pela doença, precisou passar por uma cirurgia na cabeça e por uma traqueostomia. Apesar da gravidade do caso, ela voltou para casa nesta semana após 100 dias na UTI, em São José do Rio Preto (SP).

Ao UOL, o pai de Laurinha, João Pedro Nascimento, contou que a alta da filha foi um milagre para a família e para os médicos. Ela deu entrada no hospital já com pré-parada cardíaca. Os médicos chegaram a dizer que a bebê não sobreviveria.

Uma das complicações do novo coronavírus a deixou com apenas 40% do funcionamento do coração. A pequena também precisou passar por hemodiálise por conta de problemas no rim e no fígado.

"O coração melhorou um pouco, mas não restaurou, talvez ela precise passar por um transplante no futuro. Os remédios fortes afetaram o fígado e o rim, não podiam mais dar medicamentos, disseram que ela não resistiria", contou o pai.

Laura ficou 100 dias na UTI e nove dias no quarto. João Pedro explicou de a bebê começar a manifestar os sintomas da covid-19, o avô dela testou positivo e, em seguida, os pais. Somente a bebê teve sintomas mais graves.

"Trabalhava em um bar aqui na cidade com meu sogro. A neném tinha 21 dias de vida e nós tivemos só sintomas leves, tive um pouco de febre, o pai da minha esposa ficou um pouco pior mas não precisamos de hospital", lembrou.

No entanto, os pais começaram a perceber que Laurinha passou a sentir falta de ar, como se estivesse cansada, além de não se alimentar mais normalmente durante a amamentação.

"Ela teve os sintomas bastante tempo depois, quando completou dois meses e meio. Tinha muita falta de ar, cansava fácil, estava chorona. Teve um dia que ela estava com muita dificuldade para respirar, levamos ela correndo para o hospital, ela chegou lá com pré-parada cardíaca, mas conseguimos chegar a tempo. Depois disso foi só agravando o quadro dela", relatou.

Passados os "dias de muita luta", como se referiu João Pedro ao tempo em que a filha ficou internada, Laurinha ainda precisa de cuidados intensivos, mas a família agora comemora o retorno da bebê para casa.

"Foi maravilhoso quando descobrimos que ela teria alta, não tenho nem palavras para descrever a alegria de ter ela aqui com a gente depois de tudo que ela passou. Sentimos um amor incondicional por ela. A Laurinha é uma guerreira, que resistiu às coisas mais difíceis e improváveis que poderiam acontecer.".

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Especial Covid-19
Sobre Especial Covid-19
Página especial com informações e notícias da pandemia causada pelo novo coronavírus.
Alto Piquiri - PR
Atualizado às 14h05 - Fonte: Climatempo
27°
Muitas nuvens

Mín. 20° Máx. 27°

28° Sensação
11.8 km/h Vento
60.1% Umidade do ar
80% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (22/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 30°

Sol com muitas nuvens e chuva
Sábado (23/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias