Sexta, 22 de Outubro de 2021
20°

Poucas nuvens

Alto Piquiri - PR

POLÍCIA Júri Popular

Acusado de jogar esposa pela janela em Guarapuava vai à Júri Popular nesta quarta-feira

No julgamento, o Ministério Público sustentará a tese de homicídio qualificado (feminicídio, motivo fútil e morte mediante asfixia) e fraude processual (por ter removido o corpo da vítima do local da queda e limpado vestígios de sangue deixado no elevador).

10/02/2021 às 06h15
Por: Redação Fonte: Umuarama News
Compartilhe:
Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Está previsto para começar nesta quarta-feira, 10 de fevereiro, o julgamento de Luis Felipe Manvailer, de 34 anos, marido da advogada Tatiane Spitzner, de 29 anos, acusado de ter matado a esposa em Guarapuava, Centro-Sul do estado, em 2018, em um caso de violência doméstica que ganhou repercussão nacional. Inicialmente marcado para ocorrer em dezembro do último ano, o julgamento foi adiado na ocasião após o Juízo atender pedido da defesa do réu.

O réu foi denunciado pelo Ministério Público do Paraná por homicídio qualificado (feminicídio, motivo fútil e morte mediante asfixia) e fraude processual. A gravidade dos fatos levou a edição de lei que estabeleceu a data do crime – 22 de julho – como o Dia de Combate ao Feminicídio no estado. Pelo Ministério Público do Paraná, atuará na sessão o promotor titular da 10ª Promotoria de Justiça de Guarapuava.

Denúncia – Conforme a denúncia criminal oferecida pelo MPPR, por meio da 10ª e da 12ª Promotorias de Justiça da comarca, na madrugada do dia 22 de julho de 2018, após uma discussão quando retornavam de uma casa noturna, o réu passou a agredir a vítima. Boa parte dos fatos chegou a ser registrada pelas câmeras de segurança do prédio onde o casal residia. Ao final das agressões, segundo a ação penal, a mulher teria sido lançada da sacada do apartamento pelo denunciado.

No julgamento, o Ministério Público sustentará a tese de homicídio qualificado (feminicídio, motivo fútil e morte mediante asfixia) e fraude processual (por ter removido o corpo da vítima do local da queda e limpado vestígios de sangue deixado no elevador). A tese do MPPR, comprovada pelo Laudo de Necropsia e pelo Laudo Anatomopatológico, é de que a vítima foi jogada da sacada quando já estava morta. O denunciado foi preso no mesmo dia do crime, ao tentar fugir. Ele foi encontrado após bater o carro na estrada, em São Miguel do Iguaçu, a 340 quilômetros de Guarapuava – e a cerca de 50 quilômetros da fronteira do país com o Paraguai.

O julgamento ocorre na Vara do Tribunal do Júri de Guarapuava, com a adoção de medidas de prevenção ao contágio pelo coronavírus, como a restrição de acesso ao local. A transmissão será feita por meio do canal no youtube do TJPR.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Guarapuava - PR
Guarapuava - PR
Sobre o município Guarapuava é um município brasileiro do estado do Paraná. Sua população estimada era de 181 504 habitantes, segundo estimativas do IBGE de 2019.[3] Considerado um polo regional de desenvolvimento com forte influência sobre os municípios vizinhos, faz parte também de um entroncamento rodoferroviário de importância nacional denominado corredor do Mercosul, entre os municípios de Foz do Iguaçu e Curitiba.
Alto Piquiri - PR Atualizado às 10h07 - Fonte: ClimaTempo
20°
Poucas nuvens

Mín. 13° Máx. 30°

Sáb 26°C 16°C
Dom 25°C 18°C
Seg 28°C 16°C
Ter 30°C 17°C
Qua 30°C 17°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias