Sábado, 17 de Abril de 2021
(44)9 8806-5594
Agricultura Boi gordo

Preço do boi gordo sobe mais uma vez e arroba vai a R$ 317

O movimento de alta teve início nos frigoríficos exportadores, que optaram por pagar ainda mais pela arroba do boi gordo, segundo analista da Safras.

30/03/2021 06h24
Por: Redação Fonte: Canal Rural
Foto: Lorran Lima/Idaf
Foto: Lorran Lima/Idaf

O mercado físico de boi gordo registrou preços predominantemente mais altos nesta segunda-feira. Segundo o
analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, o ambiente de negócios sugere pela continuidade do movimento de alta, uma vez que a disponibilidade de oferta permanece bastante reduzida em grande parte do
Centro-Sul do país.

“Novamente o movimento de alta teve início nos frigoríficos exportadores, que optaram por pagar ainda mais pela arroba do boi gordo em uma semana pautada por intensa desvalorização do real”, assinala Iglesias.

O contraponto permanece na demanda doméstica de carne bovina, em um ambiente bastante incerto com a adoção de medidas de isolamento social em muitos estados. “A tendência é que o consumidor médio ainda opte por
proteínas que causem um menor impacto na renda média; portanto a carne de frango segue com a preferência da população brasileira”, diz o analista.

Em São Paulo, Capital, a referência para a arroba do boi ficou a R$ 317, ante R$ 316 na sexta-feira, 26. Em Goiânia (GO), a arroba teve preço de R$ 300, inalterado. Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 305,
estável. Em Cuiabá, a arroba ficou indicada em R$ 304, contra R$ 303. Em Uberaba, Minas Gerais, os valores do boi gordo subiram, passando de R$ 309, para R$ 310 a arroba.

Atacado

No mercado atacadista, os preços da carne bovina seguem firmes. Conforme Iglesias, o ambiente de negócios sugere por mais espaço para reajustes dos cortes menos nobres, avaliando a incerteza de restaurantes, bares e outros
estabelecimentos em torno de seu pleno funcionamento, tornando desinteressante a composição de estoques. “A carne de frango tende a seguir com a predileção do consumidor médio em um ambiente pautado pela
descapitalização”, aponta Iglesias.

Com isso, o corte traseiro seguiu em R$ 20,50 o quilo. O corte dianteiro teve preço de R$ 17,30 o quilo, e a ponta de agulha permaneceu em R$ 17 o quilo.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Agronegócio
Sobre Agronegócio
Noticias agrícolas do Brasil e do mundo.
Alto Piquiri - PR
Atualizado às 12h07 - Fonte: Climatempo
29°
Muitas nuvens

Mín. 14° Máx. 31°

29° Sensação
5.8 km/h Vento
43.3% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (18/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 32°

Sol com algumas nuvens
Segunda (19/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 31°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias