Terça, 28 de Setembro de 2021
36°

Poucas nuvens

Alto Piquiri - PR

PARANÁ Manifestação

Caminhoneiros se manifestam em rodovias do Paraná pelo 2º dia seguido; veja onde

Mais de 10 pontos do estado registram bloqueios na manhã desta quinta-feira (9).

09/09/2021 às 14h47 Atualizada em 09/09/2021 às 15h17
Por: Redação Fonte: G1 PR e RPC
Compartilhe:
Manifestação em Assaí, no norte do Paraná — Foto: Polícia Rodoviária Estadual
Manifestação em Assaí, no norte do Paraná — Foto: Polícia Rodoviária Estadual
Mais de 10 trechos de rodovias do Paraná estão com bloqueios ou restrição para circulação de veículos de carga, na manhã desta quinta-feira (9), segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).
A PRE informou que, na maioria dos pontos, a adesão é facultativa, com liberação para ambulâncias e veículos de emergência, além de caminhões e furgões com cargas de produtos perecíveis.
Na quarta-feira (8), o estado registrou mais de 20 pontos com bloqueios.
Confira a seguir quais são os pontos que foram ou estão bloqueados por manifestantes, até as 13h30 desta quinta:
Curitiba e região
PR-092, em Almirante Tamandaré
A rodovia está bloqueada para caminhões na altura do km 20 da Rodovia dos Minérios, na alça de acesso que leva a Itaperuçu, na Região Metropolitana de Curitiba. Segundo a polícia, veículos que carregam alimentos, combustíveis e carga viva estão sendo liberados. Cerca de 50 caminhões estão no local.
Campos Gerais e Sul
BR-376, em Ponta Grossa
No km 502 da rodovia, caminhoneiros bloquearam a passagem de outros veículos de carga, com exceção dos que transportam itens perecíveis e cargas vivas, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Automóveis foram liberados.
Os grupos permanecem no local mas, segundo a PRF, param os caminhoneiros e liberam os que quiserem seguir viagem, independentemente da carga.
PR-170, em Guarapuava
Caminhoneiros fazem um ponto de bloqueio no km 382. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), os manifestantes estão parando caminhões, com exceção daqueles que transportam cargas vivas e perecíveis.
Os manifestantes ocupam espaços em vias marginais da rodovia, não estão no acostamento e nem sobre a pista. Carros e outros veículos de passeio estão sendo liberados.
PRC-466, em Guarapuava
No km 177, segundo a PRE, manifestantes fazem bloqueio e autorizam a passagem apenas de caminhões com cargas vivas e itens perecíveis. Os carros de passeio ficam retidos por 10 minutos e depois são liberados.
PR-092, em Arapoti
A Polícia Rodoviária Estadual informou que máquinas agrícolas fazem interdição no km 215 no formato siga e pare. Apenas casos excepcionais estão sendo autorizados a seguir viagem.
BR-476, em São Mateus do Sul e União da Vitória
Assim como em Coronel Vivida, restrição para veículos de carga nos kms 285 e 357.
PR-466, em Pitanga e Manoel Ribas
Segundo PRE, no km 145, em Manoel Ribas, há ponto com concentração de caminhoneiros e restrição para veículos de carga, exceto os que transportam itens perecíveis ou cargas vivas. Automóveis circulam normalmente.
Em Pitanga, no km 177, os manifestantes bloqueiam a passagem de caminhões exceto os carregados com itens perecíveis e carga viva. Carros de passeio são liberados.
PR-170, em Pinhão
A PRF informou que caminhoneiros fazem bloqueio da passagem de veículos de carga no km 426, exceto os caminhões que transportam itens perecíveis ou cargas vivas. Carros passam normalmente pelo bloqueio.
Norte e Noroeste
PR-445, em Cambé
Manifestantes ocuparam o acostamento da pista principal, nos dois sentidos, em um trecho que fica entre Cambé e Londrina, além das marginais da rodovia.
Veículos de passeio estavam trafegando normalmente. Apesar disso, caminhões estavam sendo parados. O ponto teve paralisação, na quarta.
Às 11h50 a manifestação estava encerrada.
PR-323, em Cruzeiro do Oeste
Grupo que faz parte do protesto está impedindo a passagem de caminhões pela rodovia. Veículos materiais perecíveis e essenciais são autorizados a seguir viagem após ficarem parados por uma hora. Carros de passeio também estão liberados.
PR-487, em Campo Mourão
Manifestantes fizeram um bloqueio para caminhões, sendo que os demais veículos estão passando normalmente.
PR-546, em Itambé
A manifestação começou na quarta-feira (8) e continuou durante toda a manhã, com bloqueio para caminhões. Por volta das 13h30, a PRE informou que manifestantes continuavam no local, mas sem bloqueio de veículos.
PR-463, em Colorado
No km 49, os caminhoneiros foram orientados por manifestantes a estacionarem em postos de combustíveis. Veículos de passeio estavam trafegando normalmente. O protesto foi encerrado durante a manhã.
PR-180, em Goioerê
Manifestantes fazem bloqueio no formato de pare e siga, para veículos de passeio e caminhões com cargas vivas. A paralisação no ponto começou na quarta-feira. Veículos que são parados permanecem ao lado de uma cooperativa, ainda segundo a PRE.
PR-170, em Rolândia
Caminhões foram parados no km 79, mas veículos de passeio e caminhões com cargas perecíveis circularam normalmente. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o protesto foi encerrado por volta das 13h.
PR-090, em Assaí
Bloqueio no esquema de pare e siga no km 342. Trânsito liberado para veículos de emergência, ônibus de linha, trabalhadores, estudantes, produtos perecíveis, com adesão voluntária de participantes.Há 20 veículos parados no local.
PR-218, em Astorga
Concentração de caminhões foi realizada no KM 266.
PR-092, Wenceslau Braz
O protesto de caminhoneiros é realizado desde quarta-feira no km 253. Carros de passeio, veículos de emergência e caminhões com cargas vivas são autorizados a passar. Há 100 veículos parados, segundo a PRE.
PR-466, Jardim Alegre
Manifestação foi realizada no km 100. Protesto foi encerrado pro volta das 13h.
PR-466, Lidianópolis
Protesto é realizado no KM 100. Segundo a polícia, há 300 veículos parados no local.
Oeste e Sudoeste
Oeste
Caminhoneiros fizeram bloqueio de caminhões na BR-277, em Medianeira — Foto: Marcos Landim/RPC
BR-277, em Medianeira
Há um bloqueio parcial na região do CTG, liberado para carros de passeio e com cargas perecíveis.
BR-277, em Santa Terezinha de Itaipu
Há um bloqueio parcial, com liberação da passagem de carros e caminhões com cargas perecíveis.
PR-280, em Clevelândia e Mariópolis
Há bloqueio parcial, com liberação de carros a cada meia hora.
PR-486, em Cascavel para Tupãssi
Caminhoneiros e produtores com tratores fazem bloqueio parcial, com liberação de carros a cada 15 minutos.
Manifestantes liberam apenas caminhões com carga viva, medicamentos e perecíveis.
Caminhoneiros fecham trecho a cada 15 minutos na PR-486 — Foto: Sidney Trindade/RPC
PR-317, em Toledo
Caminhoneiros fazem bloqueio parcial, impedindo a passagem de caminhões de carga.
Tráfego está sendo liberado apenas para veículos pequenos, ambulâncias, motocicletas, ônibus e caminhões com carga viva, perecível e rações.
Sudoeste
Na região sudoeste, até quarta-feira (8), havia dois pontos de manifestação, na PR-182 em Realeza e na BR-280 em Marmeleiro. Nesta quinta, há pelo menos nove trechos com protestos.
BR-373, em Coronel Vivida
PRF afirmou que há ponto com concentração de caminhoneiros, mas pista não está sendo bloqueada.
Pontos de concentração
Por volta das 9h45, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que as rodovias federais do Paraná estavam sem bloqueios. Apesar disso, há pontos com concentração de manifestantes nos seguintes trechos:
BR-369, em Andirá
BR-277, em Campo Largo
BR-369, em Santa Mariana
BR-369, em Londrina
BR-373, em Guamiranga
BR-376, em Paranavaí
BR-376, em Mandaguaçu
BR-376, em Marialva
PR-182, em Realeza
Entrada da cidade de Nova Prata do Iguaçu
PR-280, em Marmeleiro
PR-280, em Clevelândia
PR-280, em Mariópolis
Trevo de Mangueirinha
PR-180, em Francisco Beltrão
PR 151, km 216 e 223, em Jaguariaíva
Outro lado
A Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (Fetranspar), que representa mais de 20 mil empresas, publicou uma nota na quarta-feira repudiando os bloqueios.
A entidade afirmou que, em nenhum dos atos, motoristas ou empresas do setor de transporte estão presentes, sendo movimentos isolados e praticados por profissionais autônomos que não fazem parte da federação.
 
 
 
 
 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias