Terça, 28 de Setembro de 2021
35°

Poucas nuvens

Alto Piquiri - PR

INTERNACIONAL Parceiro canino

Cadela de rua acompanha corredor em maratona de 250 km no deserto e é adotada no final

Quando um corredor está procurando adotar um parceiro canino para maratonas, geralmente escolhe cachorro grandes como huskies, golden retrievers ou pastores. Mas a cadela que se tornou a corredora canina mais famosa do mundo não é nenhum deles.

12/09/2021 às 18h18 Atualizada em 12/09/2021 às 18h27
Por: Redação
Compartilhe:
Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Uma pequena cadela abandonada que acompanhou o corredor de ultramaratona Dion Leonard durante um evento no deserto Gobi na China em junho de 2020 virou tema de um livro. Chamado “Procurando Gobi: A história real de uma cachorrinha com um grande coração”, o livro chegou nas livrarias em maio de 2018 e é um sucesso.

O compromisso de Gobi com Leonard começou quando ele embarcou na segunda etapa da ultramaratona. O extenuante esporte de vários dias leva os corredores para terrenos traiçoeiros enquanto carregam todos os seus suprimentos nas costas. Em uma competição em que cada caloria conta e a comida é preciosa, Leonard mal pôde acreditar quando viu seus companheiros darem pedaços de seus próprios alimentos a cadelinha que os acompanhava na noite anterior.

“Eu definitivamente percebi durante a corrida que isso era incrível e que era um esforço fenomenal por parte desta cadela”, Leonard disse, acrescentando que ele não pensou muito sobre a pequena estatura de Gobi até depois da corrida pois ficou encantado com sua personalidade.

Tendo começado a correr tardiamente, Leonard não teve tempo em sua carreira para uma corrida divertida. Sendo um atleta sério, ele estava lá para vencer e não para fazer amizade com um cachorro qualquer. Das centenas de corredores na linha de partida para a segunda etapa, Leonard era talvez o menos provável de compartilhar uma refeição pós-corrida com um cão, mas foi ele que ela escolheu.

Talvez Gobi tenha sentido que Leonard sabia o que era se sentir sozinho. Apenas ela sabe por que escolheu Leonard, mas ele sabe o momento exato em que começou a se apaixonar pela cadelinha. Quando ela o acompanhou pelo segundo dia consecutivo, ele sabia que ela era especial.

“Eu estava atravessando uma grande travessia de um rio. Já tinha começado, já estava a meio caminho desta travessia do rio quando ouço Gobi latindo, gritando e ganindo atrás de mim”, lembra ele. “Eu apenas olhei para trás e pude vê-la correndo para cima e para baixo na margem.”

Até este ponto, o foco e determinação de Leonard o impediram de olhar para trás para ver como a cadela estava, mas de repente sua intuição o disse que não poderia deixá-la para trás. “Percebi que poderia ser a pessoa que volta lá e a ajuda e muda sua vida, quando ninguém teria feito isso por mim quando eu era mais jovem.”

Quando a ultramaratona terminou, Leonard tinha um novo membro na família, mas adotar um cão internacionalmente não é uma questão simples. Gobi inicialmente ficou com uma mulher chinesa, enquanto ele foi para casa em Edimburgo para dar entrada nos papeis de adoção que levaria meses.

Infelizmente, a cadela escapou de seu lar adotivo não muito depois de Leonard voltar ao Reino Unido com sua esposa, Lucja, e a gata do casal, Lara. A fuga veio logo depois que uma página de arrecadação de fundos para as despesas de adoção de Gobi a transformou na cadela mais conhecida da internet. Leonard ficou arrasado, assim como os novos fãs de Gobi.

“Talvez ela tenha fugido à minha procura e foi por isso que saiu de onde estava”, explica ele. “Eu voei de volta para a China e montei uma enorme equipe de busca e uma equipe de voluntários para vasculhar as ruas em busca dela.”

Contra todas as probabilidades, em uma cidade cheia de cães abandonados, Gobi foi encontrada dez dias depois. Ela agora vive como uma princesa em Edimburgo, segundo Leonard.

A história, além de linda, inspirou centenas de pessoas a adotar cães de rua. “Recebemos muitas mensagens de pessoas ao redor do mundo que dizem ‘levamos as crianças para o abrigo e pegamos um cachorro porque ouvimos sua história de que queríamos encontrar nossa Gobi’.”

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias