Sexta, 22 de Outubro de 2021
22°

Poucas nuvens

Alto Piquiri - PR

PARANÁ Tempo

Alerta máximo para novos temporais com rajadas de vento de até 58 km/h

A situação mais crítica, segundo o Simepar, pode ser nesta sexta-feira (15) quando há previsão é de mais 50 milímetros de precipitação e rajadas de vento de até 58 km/h em Alto Piquiri.

14/10/2021 às 17h16 Atualizada em 14/10/2021 às 17h37
Por: Redação Fonte: `Portal Alto Piquiri com Simepar
Compartilhe:
(Foto: Pexels)
(Foto: Pexels)
Uma onda de tempestades atingirá o Sul do Brasil com risco de temporais fortes a severos em diversos estados no final desta semana. A atuação de um centro de baixa pressão e o avanço de uma frente fria serão responsáveis por trazer condições de tempo severo nos três estados do Sul e ainda no Mato Grosso do Sul e São Paulo com potenciais danos em consequência de vento forte e granizo.
Temporais com vento acima de 100 km/h causaram estragos em Santa Catarina e no Paraná entre o final da quarta-feira e o começo desta quinta, entretanto a trégua do tempo severo será breve novas fortes áreas de instabilidade devem começar a se formar já hoje.
Ainda não deu tempo de resolver todos os problemas e os estragos deixados pelas fortes chuvas e rajadas de vento que atingiram todas as regiões do Paraná nesta quinta-feira (14) e já chega um novo alerta para mais temporais nas próximas horas.
No final desta quinta, nuvens muito carregadas com prováveis tempestades vão avançar do Paraguai e do Nordeste da Argentina para a Metade Oeste do Rio Grande do Sul e o Oeste de Santa Catarina e o Paraná. Os índices de instabilidade CAPE (Convection Available Potential Energy) e Showalter, ambos utilizados para estimar o risco de tempestades e sua intensidade, apresentam valores condizentes com tempo severo entre o final desta quinta e o começo da sexta, particularmente sobre o Rio Grande do Sul.
A instabilidade aumenta muito entre a madrugada e a manhã da sexta-feira e no decorrer do dia a chuva atinge toda a região Sul do país com pancadas localmente fortes a torrenciais. Devem ser esperados temporais, alguns isoladamente fortes a severos, nos três estados do Sul do país à medida que um centro de baixa pressão se desloca de Oeste para Leste pela região enquanto uma frente fria avança pela parte meridional do Brasil, encontrando ar quente e instável em sua dianteira.
As nuvens carregadas devem avançar para o Mato Grosso do Sul e o estado de São Paulo, onde devem igualmente provocar temporais. O risco de tempo severo é alto no território paulista nesta sexta e no sábado com probabilidade de vendavais e risco de granizo em cidades do interior de São Paulo. Mesmo a cidade de São Paulo e a região metropolitana estão na zona de risco de temporais. A instabilidade pode alcançar ainda o Sul de Goiás e o Triângulo Mineiro.
Os volumes de chuva podem ser altos com precipitações excessivas em curto período, capazes de gerar alagamentos e inundações repentinos, em diversas localidades. O Paraná, em especial, tem maior risco de chuva volumosa neste evento de tempo severo.
O mapa mostra a projeção de chuva do nosso modelo WRF para 72 horas entre 21h de quarta e 21h de sábado em que se observa acumulados acima de 100 mm em diversas áreas e marcas acima de 150 mm em alguns pontos.
A frente fria que avançará pelo Sul do Brasil será impulsionada por uma massa de ar frio de maior intensidade para esta época do ano. Isso fará com que o risco de vendavais isolados no deslocamento do sistema seja alto no Centro-Sul do Brasil. Vento forte deve acompanhar ainda o ingresso do ar frio, especialmente no Centro da Argentina, Uruguai e o Rio Grande do Sul.
Esta massa de ar frio deve garantir vários dias seguidos de tempo firme no estado gaúcho com dias amenos ou agradáveis até a metade da próxima semana, mas com noites frias para esta época do ano. Mínima de um dígito devem ser esperadas na maioria das regiões gaúchas, inclusive na Grande Porto Alegre, e haverá cidades com marcas abaixo dos 5ºC com possibilidade de geada fraca e isolada.
A situação mais crítica, segundo o Simepar, pode ser nesta sexta-feira (15) quando há previsão é de mais 50 milímetros de precipitação e rajadas de vento de até 58 km/h em Alto Piquiri.
A chuva promete vir mais uma vez acompanhada por muitas descargas elétricas, com risco de novas quedas e interrupções no fornecimento de energia elétrica.
Nesta quinta o temporal deixou inúmeros estragos e ao menos 160 mil unidades consumidoras ficaram sem energia elétrica no oeste e sudoeste do Paraná.
O tempo só deve voltar a firmar na segunda-feira (18).

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias