Sexta, 28 de Janeiro de 2022
28°

Pancada de chuva

Alto Piquiri - PR

ECONOMIA R$ 3,10

Motoristas brasileiros fazem fila para abastecer na Argentina pela metade do preço

Movimento no comércio em Irigoyen aumentou significativamente após a eliminação do teste PCR.

02/11/2021 às 05h49 Atualizada em 02/11/2021 às 05h56
Por: Redação Fonte: Irigoyen Informa
Compartilhe:
Foto: Foto: Fabián Acosta / Irigoyen Informa
Foto: Foto: Fabián Acosta / Irigoyen Informa

No segundo fim de semana após a reabertura da alfândega de turismo de Bernardo de Irigoyen, na divisa com a cidade brasileira de Dionísio Cerqueira, o aumento da movimentação é notável. 

Da delegação de migração desta cidade reconheceram o aumento do tráfego da vizinhança e embora ainda não tenham números precisos, anteciparam que há mais receitas para o país do que saídas.

Esse movimento aumentou após a eliminação da obrigatoriedade de apresentar o PCR negativo - tanto para entrar quanto para sair do país - para pessoas que fazem tráfego de bairro fronteiriço e podem verificar sua residência nas cidades vizinhas nesta fronteira seca, medida que passou a regra como um teste piloto desde a última terça-feira. O maior movimento ocorreu durante a última sexta-feira e sábado.

Clique aqui para receber as notícias do Portal Alto Piquiri em Tempo Real através do WhatsApp

Com um real entre 32 e 33 pesos, o comércio irigoyense é favorecido e estima-se que será a cidade de fronteira com o Brasil com maior movimento comercial com o passar dos dias, com a chegada de turistas também.

Produtos argentinos

Os brasileiros vão às lojas de Irigoyen em busca de produtos comestíveis em geral: gasolina, combustível, produtos de limpeza, roupas e calçados, além dos favoritos do costume como vinho, azeite, perfumaria, cosméticos, chocolates e alfajores.

Entre sexta e sábado houve um aumento no movimento de brasileiros em supermercados, perfumarias e bares de vinho em Irigoyen, mas a grande diferença foram nos postos de serviço, onde já são geradas longas filas de veículos, na grande maioria brasileiros que devido as diferenças cambiais economizam entre 80 e 100 pesos para cada litro de combustível, enquanto no Brasil a média no preço da gasolina gira em R$ 6,50, na Argentina o valor é menos da metade: R$ 3,10.

A esse respeito, esta mídia falou com o prefeito de Irigoyen, Guillermo Fernández, que ficou muito feliz e comentou: "É muito importante que depois de quase dois anos nossa alfândega esteja novamente aberta, já estamos recebendo brasileiros que vêm para Irigoyen e também visitar a província de Misiones e outras partes da Argentina ".

Ao que acrescentou: "Os argentinos que vão para o outro lado, que neste momento são apenas os domiciliados em Bernardo de Irigoyen e Dos Hermanas, com o teste rápido e o esquema de vacinação completo podem atravessar e ficar 24 horas em Dionísio Cerqueira, Barracão e Bom Jesus do Sul.

Por isso o movimento que existe é muito importante, a Saúde Pública está atuando ali na passagem de fronteira com Alfândega, Migrações, Gendarmaria e Senasa".

Sobre os comerciantes, afirmou que estão "com muita expectativa, arrumando suas instalações, reformando suas gôndolas, gerando mais mão de obra para o município e mais renda também, é tudo uma rede, então estamos muito felizes e esperamos poder voltar em breve à normalidade plena".

"Somos todos favorecidos, brasileiros, pelas diferenças de câmbio que vêm comprar nas lojas Irigoyen onde encontram produtos mais baratos, mas também vamos comprar dos nossos irmãos do outro lado da fronteira por questões culturais e assim por diante. um grande desenvolvimento regional é gerado por meio do comércio e do turismo, trazendo também avanços", finalizou Fernández.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias