ACCEL CELULARES
Sumup
Portal Alto Piquiri
El Mate
Portal Alto Piquiri
Coronavirus
Tíade Corretorra
Dengue
Padre Reginaldo Manzotti
Dengue
Decoração
Religião

30 anos da morte do Pe. José Carlos Parra Pires

O padre José Carlos Parra Pires esteve por poucos meses na paróquia, quando faleceu, vítima de um acidente na estrada que liga Alto Piquiri aos distritos de Paulistânia e Mirante, quando estava a caminho de celebrar uma missa.

20/04/2020 20h08Atualizado há 1 mês
Por: Portal Alto Piquiri
Fonte: Portal Alto Piquiri e Diocese de Umuarama
652
Foto:Divulgação
Foto:Divulgação

O Portal Alto Piquiri mergulhou fundo na história de um ilustre, sonhador e revolucionário padre que teve uma trajetória digna de aplausos em Alto Piquiri, Padre José Carlos Parra Pires.

O padre José Carlos Parra Pires esteve por poucos meses na paróquia, quando faleceu, vítima de um acidente na estrada que liga Alto Piquiri aos distritos de Paulistânia e Mirante, quando estava a caminho de celebrar uma missa. Era um místico plenamente dedicado à sua missão sacerdotal. Além da disponibilidade total em tudo o que dizia respeito ao seu ministério, rezava muito e jejuava com frequência. Pouco tempo de estadia em Alto Piquiri bastou para que o povo o admirasse e o lembrasse como um “santo”.

Em 2017 foi aprovado o projeto de lei , que denomina o trecho da rodovia PR-681, que liga o município de Alto Piquiri aos distritos de Paulistana e Mirante do Piquiri, de Rodovia Padre José Carlos Parra Pires.

Em 20/04/1990,o Fusca em que o padre José Carlos Parra Pires dirigia parou no lugar onde hoje está a capelinha. Esta foto foi tirada na noite do acidente 20/04/1990. 

É meu caro, não posso deixar de escrever umas linhas depois de longos anos que faço uma silenciosa e discreta peregrinação a este lugar, tão triste, mas ao mesmo tempo que me fala do Céu. Lugar em que naquela noite, você cumpriu apressadamente suas tarefas na terra, como fez a vida toda, e nasceu para o céu. Apressadamente você viveu. Tinha presa de atender as pessoas, socorrer os pedintes e aconselhar os casais. Mas, calmamente você ficava imóvel diante da Eucaristia e não dava sinal alguns de desgaste físico. Sua missão continua, são tantos e tantos que precisam da sua ajuda. Eles pedem, pedem e pedem. Agora para mim uma outra missão, tornar a sua vida conhecida mais ainda e promover a sua Causa de Canonização. Que você é santo eu sei e tenho certeza desde que te conheci e conhecendo aqueles que te conheceram. Quando por algumas vezes me chamava de amigo sem saber direito quem eu era, de onde tinha vindo e, preocupado em entender cada palavra, parou de mexer no seu toca fitas para me dar mais um tempinho, mesmo que isso atrasasse um pouco mais aquele encontro de adolescente que já estava longo, longo, longo.... Sua paciência era incrível. São coisas que ninguém esquece. Que está junto de Deus não resta dúvida. Mas ha um longo caminho para que também isso possa ser reconhecido na terra, pelos seus pares no sacerdócio, pelo povo da tua Piquiri e da tua Catedral. VAMOS LÁ. Futuro Servo de Deus, Assim seja. Do céu, com seu Jesus, não se esqueça dos que continua te amando na terra.

 

Texto: Padre Fernando Lucena 

 

 

  • 30 anos da morte do Pe. José Carlos Parra Pires
  • 30 anos da morte do Pe. José Carlos Parra Pires
  • 30 anos da morte do Pe. José Carlos Parra Pires
  • 30 anos da morte do Pe. José Carlos Parra Pires
  • 30 anos da morte do Pe. José Carlos Parra Pires
  • 30 anos da morte do Pe. José Carlos Parra Pires