Sexta, 28 de Janeiro de 2022
28°

Pancada de chuva

Alto Piquiri - PR

BRASIL Capitólio

Tragédia em Minas Gerais: Seis pessoas da mesma família morreram no desabamento da rocha

Todas as vítimas fatais, três mulheres e quatro homens, estavam na mesma embarcação, denominada Jesus e quase todos são da mesma família.

09/01/2022 às 19h36
Por: Redação
Compartilhe:
Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

A tragédia no Lago de Furnas em Capitólio, Minas Gerais, tem 7 mortos identificados até o momento e 3 desaparecidos. O caso aconteceu após uma rocha gigante se desprender do paredão de um cânion no último sábado (8), atingindo quatro lanchas.

Apenas duas embarcações sofreram impacto direto da rocha, sendo que na embarcação chamada EDL, todos foram resgatados com vida. Outras duas lanchas sofreram impacto indireto. Todas as vítimas fatais, três mulheres e quatro homens, estavam na mesma embarcação, denominada Jesus e quase todos são da mesma família. Outras 23 pessoas que estavam sendo procuradas inicialmente foram encontradas e encaminhadas para atendimento hospitalar.

Clique aqui para receber as notícias do Portal Alto Piquiri em Tempo Real através do WhatsApp

Aao todo, 32 vítimas foram atendidas e encaminhadas para hospitais de Capitólio e municípios vizinhos. Dentre elas, apenas 4 permaneceram internadas, 2 em estado estável e 2 com fraturas abertas. O restante foi liberado. Segundo o Pedro Aihara, tenente do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, as buscas feitas por mergulhadores foram suspensas nesta noite devido às condições de visibilidade. Entretanto, as buscas por informações e embarcações permanecerão.

Saiba quem são as vítimas da tragédia em Capitólio (mortos e desaparecidos):

Sebastião Teixeira dos Santos, aproximadamente 60 anos, militar reformado da Polícia Militar de Minas Gerais. Vivia na Serrania.

Marlene Silva, aproximadamente 58 anos, era esposa de Sebastião.

Geovany Silva, filho de Sebastião, conhecido como Lula, tinha 30 anos.

Nora de Sebastião (nome não divulgado).

Geovane Gabriel Silva, apenas 10 anos, neto de Sebastião.

Thiago Silva, aproximadamente 30 anos, conhecido como água gelada, era sobrinho de Sebastião e vivia no município de São José da Barra

Júlio do Cassemiro, conhecido como Julinho, vivia no munícipio de São José da Barra

Rodrigo Alves, possuía embarcação em Capitólio, era marinheiro no Lago de Furnas e vivia em São José da Barra.

Casal de amigos de Campinas

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias