Sexta, 20 de Maio de 2022

Poucas nuvens

Alto Piquiri - PR

PARANÁ Jogo do bicho

Justiça condena delegado de Altônia por envolvimento com o "jogo do bicho"

Conforme a denúncia, os responsáveis por gerenciar as bancas de ‘jogo do bicho’ teriam pago ‘propinas’ mensais aos policiais para não serem incomodados.

18/01/2022 às 05h35
Por: Redação Fonte: Cidade em Pauta - Altônia
Compartilhe:
Imagem: Reprodução Cidade em Pauta - Altônia
Imagem: Reprodução Cidade em Pauta - Altônia
A 4ª Vara Criminal de Maringá condenou 11 pessoas denunciadas pelo Ministério Público do Paraná por envolvimento com o “jogo do bicho”. Uma delas é o delegado da Polícia Civil de Altônia, Reginaldo Caetano.
A condenação foi derivada da Operação Barão de Drummond, que apurou crimes ligados à exploração de jogos ilegais. Entre os denunciados estão também um policial civil e um servidor municipal cedido à delegacia de Ivatuba. Os envolvidos são moradores das cidades de Maringá, Astorga, Paiçandu, Ponta Grossa, Paranavaí, Sarandi, Arapongas e Doutor Camargo.
Conforme a denúncia, os responsáveis por gerenciar as bancas de ‘jogo do bicho’ teriam pago ‘propinas’ mensais aos policiais para não serem incomodados.
Os agentes públicos foram condenados à perda de suas funções, além de multas e penas que variam de três a quatro anos. No caso do delegado, a pena será de pouco mais de três anos em regime semiaberto. Em 2017, quando a operação Barão de Drummond foi deflagrada, Reginaldo Caetano chegou a ser preso por ser suspeito de envolvimento no caso. O Cidade em Pauta tentou contato com o delegado para obter um posicionamento, porém, até o momento, Reginaldo não foi encontrado.
Em nota, a Polícia Civil do Paraná afirmou que ainda não foi comunicada oficialmente sobre a condenação, mas que não coaduna com desvios de conduta dos servidores e que apurará rigorosamente o fato.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias